quinta-feira, 12 de março de 2009

Para inventar o tempo.

Olha, confesso que é meio complicado
administrar casa, trabalhos, filho, marido,
mais três blogs, fotologs e afins.
E eu ainda arranjo mais sarna pra me coçar.
Difícil mas não impossível.
Quando a gente faz com amor, sempre dá tempo.
Pra tudo. Oras, se escrevo sobre o dito cujo
e digo para as pessoas que é preciso tê-lo,
nada mais natural que eu dê o exemplo.
Entenda, ás vezes uma coisa ou outra pode ficar
meio esquecida ou sei lá, não dá pra fazer tudo
e ainda fazer na perfeição.
Não tenho a pretensão de ser perfeita nem nada disso.
Apenas defendo que é possivel se dedicar ao que se gosta,
um pouquinho de cada vez, trabalho de formiguinha.
Sem sonhos megalomaníacos.
O que quero dizer é que dá pra fazer de tudo, sim.
Dá pra viver a própria verdade e ser feliz.
Afinal, se foi o homem quem inventou o tempo,
porque eu não posso reinventá-lo, moldá-lo, adaptá-lo?
Tempo é uma coisa que na verdade não existe.
Quem foi que disse que o dia tem 24 horas?
Tudo é condicionamento.
Se quem inventou o relógio tivesse colocado
mais números dentro do círculo, a gente viveria mais?
Então, o que importa é viver bem,
fazer o que se gosta com amor
e não prejudicar ninguém.
Dessa maneira eu conduzo meu tempo e meus dias,
e a coisa tem funcionado.
E se porventura passar a não funcionar mais,
eu mudo tudo. Inverto, mexo, ajeito e continuo.
O que é importante pra mim é, no fim,
não me arrepender do que não fiz.

PS: Muito importante também é não engolir sapos,
são altamente indigestos, e fazem a gente perder tempo
pensando no que poderia ter dito ou feito, e que não fez
porque o anfíbio estava lá, atravessado.

5 comentários:

Bergutt disse...

Meu dia tem 28,4 horas, mas só contabilizo as 24 pra não dar confusão. :P

Mas se for botar na ponta do lápis, é impossível fazer o que faço no tempo formal.

Provando assim, então, por A+B, que há muito mais horas entre o raiar e o por do sol que supõe nosso vão relógio.

E tenho dito e parafraseado.

. disse...

MEU MÔRRR...

! disse...

olha... naõ tenho palavras, só mais tempo, a te dar. arte dá. meef
tá foda. esta e a do dalí! viva a loucura, e viva os seres desastrados e onomatopéicos!!! vivaaaaaaaaaaaaaaaaa

Diana Valentina disse...

nem sei mais quantas horas tem o dia.
mas faço tudo que tenho vontade de fazer. e não me arrependo de quase nada.
porque é assim que tem que ser.
beijocas em tu!

Nana_Flora disse...

Todos querem saber quem são os MAIAKINs nas listas de discussão sobre o meio ambiente. Todos acharam lindooooo. E o João Alfredo hoje me perguntou que são vcs, como vcs trabalhavam e da onde eu os conhecia. Parabéns a vc, e passe essa informação para todos tb os parabenizando e contanto o impacto nas listas de discussões (ecosdacidade, FPEF, Forcema). Ah, elas foram exibidas no blog, que foi exibido num seminário que fui hoje a noite,e aí, de quebra, elas foram exibidas tb.


Bjos.