sexta-feira, 29 de agosto de 2008

Meu pequeno grande homem.


Sabe, acho que amor de mãe nunca é demais.
Nesse caso, prefiro pecar pelo excesso que pela falta.
Sou marinheira de primeira viagem, e diga-se de passagem,
meu barco não é um barco, é um navio!
Ás vezes é difícil, mas nunca esperei um mar de rosas constante.
O que sei é que vou caminhando no passo do meu coração e
vale a pena cada momento, cada minuto,
porque vou na certeza íntima
de que cada passo dado é um passo bem pensado
e estou tentando transmitir pra ele o melhor do melhor que há em mim.
A missão é séria, e a recompensa vem na mesma proporção, acredite.
Hoje acho que ter filho é acreditar na nossa capacidade de construir um mundo mais feliz.
Porque esses pequenos seres são terra fértil e são semente forte e resistente.
A gente só precisa regar a terra com amor e confiança, sorrisos e alegria pra ver crescer
a árvore da vida, galhos voltados para o sol, para a luz, energia.

como bem disse Guimarães Rosa, só o que a vida quer da gente é coragem.





(Grata aos meus pais, exemplo de amor, paciência e coragem.)
Em 29/08/2008.

Nenhum comentário: